Arquivo da tag: charles bukowski

Estatísticas do Blog

O WordPress, além de ser um ótimo host e oferecer muitas facilidades na administração de um blog, guarda vários dados de acesso. Um deles vem me interessando muito: o motivo pelo qual usuários novos entram no site via Google, Yahoo e outros mecanismos de busca.

Excluíndo as pesquisas pelo meu nome ou pelo do blog, aí vai o Top 10 de termos buscados no período de 8 meses desde a criação do D&S:

charles bukowski 290
bukowski 169
relogio dourado 134
cristiane pelajo 122
cristiane pelajo na praia 46
christiane pelajo 36
dani calabresa 34
princípios de bangalore 30
relógio dourado 30
milhouse 25

Vamos ver se hoje o blog vai bombar:

O escritor americano Charles Bukowski foi visto com Cristiane Pelajo na praia. A jornalista usava um relógio dourado. Na mesma praia, Dani Calabresa e Milhouse discutiam sobre os Princípios de Bangalore.

🙂

Anúncios

Buk e a birita

Minhas incursões sobre Charles Bukowski (opa!) estão dando bons frutos. Recebi agora uma excelente indicação bibliográfica: o “Guia de Drinques dos Grandes Escritores Americanos”, publicada pela Jorge Zahar. Link

Segundo Cecília, da Edelman/Zahar, o drinque favorito do velho Buk era o Spoilermaker, preparado com whisky e cerveja e, segundo ele, ideal para ficar bêbado depressa. Isso merece um teste empírico, com urgência 🙂

Biografia de Charles Bukowski

Não posso começar a escrever isso sem fazer uma ressalva: este post é uma homenagem aos maiores visitantes do blog com exceção óbvia aos meus alunos – os leitores de Charles Bukowski.

Digo isso porque, diariamente, sei quais foram os termos usados em mecanismos de busca que trouxeram pessoas para cá. E, acreditem se quiser, “Bukowski” tem mais relevância que o nome do blog ou mesmo meu próprio nome. O sujeito é um fenômeno…

Pois, agora, estou feliz por ter comprado uma biografia do “velho safado” que me pareceu definitiva. O livro chama-se “Charles Bukowski: locked in the arms of a crazy life” e foi escrito por Howard Sounes que, ao que me consta, também escreveu a de Bob Dylan. O cara deve ser bom.

Vou começar a ler em breve, mas deu pra perceber que a vida de Bukowski consegue ser bem explorada para além de Henry Chinaski e do mito do escritor velho, que trabalhou a vida toda nos Correios. Há partes relevantes sobre a relação entre Buk, ex-mulheres e Marina, sua filha (relação explorada de modo cruel em Cartas na rua), uma visão menos pessoal da infância e, de modo geral, um sentimento de paixão pelo Buk real que, de fato, nunca será desvinculado daquele dos livros. Aliás, ainda consigo um dia copiar algumas poesias no original do  The pleasures of the damned para colar aqui. É…don’t even try

 

Mini-agenda cultural

Duas sugestões boas pra hoje e fim de semana:

– Show com Yamandu Costa, grande violonista gaúcho que vai da zamba ao samba com maestria. Hoje, no Santa Isabel, às 20h. 50 reais inteira e 25 meia.

– Teatro: “Pão com Mortadela”, peça baseada na obra de Charles Bukowski e seu alter-ego Henry Chinaski. Estou curioso e parece imperdível para quem curte o “velho safado”. Quinta, sexta às 21h e sábado às 20h (confirmar) tb no Santa Isabel. 30 inteira e 15 meia.