Reflexões de um liquidificador

Não gostei de jeito nenhum do “Reflexões de um liquidificador”, filme de André Klotzel.

Lembro de achar interessante o “Marvada carne” (vi adolescente) e gostar, apesar de algumas tosquices, do “Memórias póstumas de Brás Cubas”, ambos de sua direção. Dessa vez, nem a excelente cenografia dos subúrbios de São Paulo salva o filme. A narrativa em “off” de Selton Mello como o liquidificador lembra seus piores momentos de dublagem, e torna a imagem irritante.

Outro problema grave é o texto dos atores. Que diálogos horríveis são aqueles? As palavras não fluem, parecem escritos sem a menor preocupação com quem os poderia ler em voz alta. Estava muito curioso para ver as atuações dos conterrâneos Germano Haiut e Aramis Trindade, mas, vendo o filme ao lado de amiga não-pernambucana, senti uma grande vergonha alheia por eles…

Ruinzinho que dói. Mas vem coisa boa por aí, a fila tá boa 😉

Visto no Espaço Unibanco (Augusta, lado de lá) em 13/10/2010.

Anúncios

Uma resposta para “Reflexões de um liquidificador

  1. Também gostei das belas imagens do subúrbio paulista, não achei o filme fraco, tem seus pontos positivos, só não gostei daquele final aberto, não tenho nada contra finais abertos, só achei aquele uma Mer…não serviu para nada, não deixou uma dúvida, nem um questionamento, nem explicou nada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s