Arquivo do mês: outubro 2010

Minha Galera

Animado pelo céu azul e sol escaldante de São Paulo nesse DILMA DAY (é isso mesmo, cantando vitória!), vou de Mundo Livre S/A:

Anúncios

Não estou lá

Chove em São Paulo, mas eu queria era estar nessa chuva aí, no Recife, para homenagear Lula e o povo pernambucano.

Vendo tantas notícias e vídeos, bateu uma ponta de arrependimento por não ter ido no feriadão para votar, eleger Dilma e outras coisas mais. Agora, paciência.

http://jc.uol.com.br/canal/eleicoes-2010/noticia/2010/10/29/multidao-esquece-dilma-e-reverencia-lula-242267.php

http://www.brasilianas.org/blog/luisnassif/a-celebracao-de-lula-em-recife#more

http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010/noticias/0,,OI4763249-EI15311,00-Lula+arrasta+cem+mil+pessoas+e+e+aclamado+nas+ruas+do+Recife.html

 

Veja que mentira, mais uma vez

Começa a semana e eu continuo ansioso pela “bala de prata” do PIG, PSDB e da elite branca brasileira que vão, finalmente, afundar a candidatura Dilma.

A última, veiculada no hebdomadário imundo da Editora Abril, não fez nem cosquinhas. Só espero que não demitam o tal Pedro Abramovay por uma leviandade dessas.

Segue artigo anônimo, mas publicado no blog do Nassif:

http://www.brasilianas.org/blog/luisnassif/veja-e-a-estrategia-de-mister-m#more

 

Coisas detestáveis – varrer calçada com mangueira

Um dos hábitos mais execráveis do meu microcosmo da Consolação, por onde caminho diariamente dentro de um quadrilátero aproximado de 12 quadras entre Bela Cintra, Fernando de Albuquerque, Frei Caneca e Paulista, é o de lavar calçadas com mangueira. Hoje mesmo, na saída para a padaria, desviei de uns 5 chafarizes móveis, com uma torneira numa ponta, um esguicho na outra e um pobre coitado no meio.

Num país em que as pessoas morrem de SEDE, e com regiões que sofrem ou já sofreram racionamentos de SEMANAS SEM ÁGUA, é inadmissível que alguém ligue uma mangueira para tirar folhas, gravetos ou simplesmente areia de suas calçadas. Dá vontade de puxar a mangueira e dar uma vassoura pra criatura, embora a ânsia de quebrar o cabo em sua cabeça seja grande. Sei que esse desperdício de um recurso tão precioso é devido, muitas vezes, à falta de informação, mas dá tristeza (ou, como os paulistanos dizem, “muita dó”) de ver essa estupidez repetida diariamente.

Mas é preciso ser compreensivo com os hábitos locais, não é mesmo? Em Recife também há quem faça isso, aqui não tem racionamento, a água limpa melhor…

Reflexões de um liquidificador

Não gostei de jeito nenhum do “Reflexões de um liquidificador”, filme de André Klotzel.

Lembro de achar interessante o “Marvada carne” (vi adolescente) e gostar, apesar de algumas tosquices, do “Memórias póstumas de Brás Cubas”, ambos de sua direção. Dessa vez, nem a excelente cenografia dos subúrbios de São Paulo salva o filme. A narrativa em “off” de Selton Mello como o liquidificador lembra seus piores momentos de dublagem, e torna a imagem irritante.

Outro problema grave é o texto dos atores. Que diálogos horríveis são aqueles? As palavras não fluem, parecem escritos sem a menor preocupação com quem os poderia ler em voz alta. Estava muito curioso para ver as atuações dos conterrâneos Germano Haiut e Aramis Trindade, mas, vendo o filme ao lado de amiga não-pernambucana, senti uma grande vergonha alheia por eles…

Ruinzinho que dói. Mas vem coisa boa por aí, a fila tá boa 😉

Visto no Espaço Unibanco (Augusta, lado de lá) em 13/10/2010.

#SerraRojas, #boladepapelfacts etc.

Pronto, agora não tem jeito, essa campanha demo-tucana perdeu qualquer traço imaginável de credibilidade. Só espero que José Serra, ou Zé Mintirinha, ponha mais uma vez a mão na cabeça, mas desta vez para decidir por sua aposentadoria política.

Até o dia 31/10, vamos jogando bolinhas de papel:

http://megaswf.com/serve/61506/

Semana Fernando Santa Cruz de Direitos

Mais uma boa iniciativa do DAFESC – Diretório Acadêmico Fernando Santa Cruz, da UNICAP. Fico muito feliz em saber que as coisas continuam bem encaminhadas por lá.