Sobre “Bacantes”

Com um pouco de atraso, quero comentar a passagem do Oficina por aqui, ou ao menos do dia em que pude ir – a sexta, com Bacantes.

A primeira impressão do Nascedouro (antigo Matadouro) de Peixinhos foi boa, apesar da rua estar cheia d’água e de buracos. Conheci o espaço há mais de 10 anos e fico feliz com as instalações novas, que tendem a transformar o lugar numa excelente opção para eventos – se, claro, o acesso também sofrer mudanças. O Teatro Oficina instalou uma lona com arquibancadas, e do lado de fora havia uma praça de alimentação decente. Infra ok.

A peça, em si, decepcionou. Desde que vi e me encantei com Os Sertões em 2007, acho que a grande sacada de Zé Celso é deixar espaços para o pensamento e desdobrar as emoções com recursos cênicos imprevistos, participação do público e tudo mais. Ocorre que, ao pegar esse “texto” grego que remonta às origens do teatro, perdeu-se esse fio condutor. Era difícil até retomar a história e se envolver, pois o clima de muita animação passou do desejado.

Nudez e sexo ok, nada contra. Mas passar 10 minutos forçando uma pessoa a tirar a roupa, novamente, não contribui com a experiência nem torna a cena mais erótica. Talvez um público não tão adolescente como foi o dessa noite fosse esperado, pois senti certa autossuficiência do elenco em não compreender o clima e integrar melhor a todos. A cênica não foi muito criativa, não emocionou, músicas pouco envolventes com pequenas e boas exceções. No entanto, sigo curioso sobre as próximas vindas de Zé Celso e do Teatro Oficina por essas bandas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s