Quincas Berro d’Água

Gostaria de escrever melhor sobre Quincas Berro d’Água por dois motivos.

O primeiro é ter sido o filme da minha reestreia no Cinema São Luiz, felizmente restaurado e lindo como sempre. Adorei a sensação de comprar ingressos naquela gaiolinha, ver o mural no hall de entrada e sair pela lateral direto para a rua, que, apesar do nome infeliz que ostenta, lembra muito a minha infância. Ah, os vitrais estão ainda mais bonitos.

O segundo é a simpatia pela história, e por achar que vi um bom filme.

Falo em achismo pois, por razão desconhecida (cinema, cópia, os dois juntos, meus ouvidos?), não entendi bem os diálogos e passei todo o tempo tentando decifrar o som abafado e cheio de vibrações. Devo ter perdido uns bons 30% de texto, mas, no que entendi, deu pra aprovar a adaptação e ficar feliz com algumas atuações, em especial a de Paulo José. Apesar de ser um filme simples e com um jeitão inconfundível de novela ou minissérie, deu pra construir uma história clara e com apelo popular. Mas, repito, os diálogos me escaparam, e não veria novamente o Quincas para não correr o risco da decepção…

Visto no Cinema São Luiz, 24/06/2010.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s