Armando Nogueira

Grande perda para o jornalismo brasileiro, se é que ainda existe algum no meio do PIG e da burrice geral. Armando Nogueira foi um gênio da crônica e da informação, alguém capaz de ver além dos fatos e elevar o nível de qualquer discussão. Uma das poucas vozes sérias e inteligentes que já vi na TV, e que conheci na época do Cartão Verde na TV Cultura, entre 1993 e 1995.

Deixou como principal imitador global o ex-jornalista e atual animador de auditório Pedro Bial. Onde havia lirismo, hoje há psicologia barata e filosofia de banheiro. Triste fim da TV brasileira.

Minha homenagem ao cronista Armando é a transcrição de um lindo texto seu sobre Ademir Menezes, craque do Sport e Vasco dos anos 40/50, pelo qual também lembro o meu pai, que o tem como ídolo.

Um artilheiro do meu coração (Armando Nogueira)

Se o futebol me quisesse dar um presente, bastava que me desse um domingo inteirinho só de gols de Ademir Menezes. O estádio embandeirado, a multidão ali, em peso, todo mundo cantando e pulando pela glória do artilheiro inesquecível do Vasco da Gama.
Nesta tarde de lembranças, quero rever, sobretudo, certos gols que ele fazia contra o meu time e que eu, doido de paixão, jurava que eram feitos pessoalmente contra mim. Quantas vezes amaldiçoei os “rushes” de Ademir! Ele arrancava do meio campo, temível, e, como um raio, entrava pela grande área, fulminante. O desfecho da jogada era sempre o mesmo: uma bola no fundo da rede, um goleiro desvalido e o meu coração magoado.

Era assim que terminavam os meus domingos em tarde de Ademir.

Até então, eu nao tinha vivido bastante para perceber que Ademir era um belo artista e que o gol, longe de ser um infortúnio, é apenas uma graça que o futebol oferece para fazer festa no coração dos homens.

Hoje – coisas do tempo – que o futebol na minha vida é mais saudade que esperança, mestre Ademir costuma aparecer no telão das minhas insônias mais artilheiro do que nunca. É com que alegria revejo, agora, aqueles gols arrebatadores que ele fazia com a veemência de um predestinado! Gols que ontem sangravam e que hoje só enternecem o meu coração.

Ademir guardava em campo o rigor de um espartano e a retidão de um cavalheiro. Nunca perdeu a esportiva. Se alguém lhe dava um pontapé, ele dava, de volta, a outra face: jogava como um cristão. O futebol era a sua religião. Ademir era alto, fino de corpo, tinha as pernas alinhadas e do rosto, que parecia feito a mão, sobrava-lhe um pedaço de queixo. Daí vem o apelido de “Queixada”, como ternamente o tratam até hoje os seus amigos.

Fecho os meus olhos saudosos para reencontrar Ademir Marques de Menezes, herói dos estádios nos anos românticos do nosso futebol.

É dia de clássico. O estadio está em pé de guerra. Ademir recebe a bola no meio do campo e dispara. Na crista do corpo que corre, em aceleração vertiginosa, a lâmina do queixo vai cortando, certeira, o campo minado, o caminho do gol: É gol! Ele não pára de correr e atravessa a linha de fundo, épico, com os braços abertos ao delírio da multidão.

Se eu soubesse que um dia o futebol dele ia se acabar, eu teria pedido a Deus que me emprestasse um par de olhos cruz-de-malta só para que eu pudesse ver, à luz do amor, todos os gols que Ademir fazia contra mim.

Anúncios

2 Respostas para “Armando Nogueira

  1. Cezar Martins

    Ouvi na CBN pela manhã. Na mesma hora perguntei ao Criador porque levar Armando e não o nobre conde Boris Casoy.

  2. Bruno Monteiro

    João,

    é muito ruim perder uma pessoa tão importante para o cenário do nosso futebol. mas a vida é assim. aproveito a oportunidade e peço que, se possível, faça um texto relatando da vitória do santinha sobre o Botafogo do nosso querido Armando Nogueira.

    abraços,

    do leitor assíduo do seu blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s