Sobre Auschwitz e letreiros

Soube hoje, e ao mesmo tempo, que a famosa placa do “Arbeit macht frei” (O trabalho liberta) foi roubada do portal de entrada de Auschwitz e logo recuperada, ainda que em três pedaços. 

Não vou inserir a foto aqui, acredito na força negativa da repetição. No entanto, fiquei com uma sensação desagradável ao imaginar que alguém se dará ao trabalho ingrato de soldar as peças com esmero, olhar o letreiro com algum tipo de carinho e colocá-lo novamente sobre o portão. Ou seja, um ato macabro de reinauguração do campo, repetindo o que, em algum momento, alguém da SS ou o próprio Himmler pode ter acompanhado sob aplausos. Improvável que não esteja no Youtube em imagens de TV ou de celular nas próximas semanas.

Nessa hora, não sei o que Adorno diria. Mas, ao que me parece, podemos estar enfrentando uma jogada discursiva de mestre. Talvez fosse melhor dar fim nesse letreiro, ou deixá-lo em pedaços mesmo, e fora dali. Ou talvez isso seja muita viagem minha.

Anúncios

2 Respostas para “Sobre Auschwitz e letreiros

  1. seria paradigmático se algum imigrante: seja ucraniano, norte africano, latino americano, georgiano ou turco fizesse o trabalho. Ficaria claro que a experiência do passado não havia sido, afinal, o grande acontecimento, senão mero ensaio para os novos e decisivos arranjos evolutivos da sociedade contemporânea.

  2. Rodolfo Cabral

    Achei “interessante” o tom que a mídia deu ao fato. Uma espécie de lamento sobre uma possível depredação de um monumento histórico.

    Seria paradigmático realmente a reposição do letreiro no seu lugar de origem, sua promoção a elemento essencial do quadro histórico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s