LTI: Lingua Tertii Imperii

Estou fascinado com uma descoberta quase casual. Comprei sábado o livro “LTI: Linguagem do Terceiro Reich”, de Victor Klemperer, e não consegui largar. Trata-se de um ensaio autobiográfico e filológico da ascenção e queda do Nazismo na Alemanha a partir de uma observação genial do uso de palavras, frases, sentidos e, em síntese, da manipulação da mente por meio da língua alemã.

Klemperer apresenta a construção gradual da LTI, a língua do nazismo, por diversos deslocamentos de sentido e uma profunda desumanização dos atos. Além disso, joga uma ideia fantástica, de que o nazismo alemão tem raízes no romantismo exacerbado e em suas pulsões irracionais. Não há como não se impressionar.

Além do livro, sugiro a leitura da dissertação de mestrado de Miriam Oelsner (USP), que sistematiza um glossário da LTI e contextualiza melhor o problema teórico enfrentado por Klemperer. Eis o link: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8144/tde-21032005-124844/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s