A Teta Assustada

Esse poster resume bem o que é esse lindo A Teta Assustada, produção peruana de Claudia Llosa. Um delírio no meio do deserto, em que tanto o sonho como o terror do passado se cruzam de um modo assustador.

O filme me ganhou quando os personagens e a origem do medo (e da doença da teta assustada) são revelados numa sequência linda de canções em quéchua entre mãe e filha, ambas vítimas de um estupro por membros do Sendero Luminoso. Nenhum peruano gosta de mencionar esse nome, que é substituído por “terroristas”. Ouvir um relato cru da maldade e do amor cruzados entre ambas na língua mais bonita do mundo foi uma experiência incrível. Garanto que até um balanço contábil de S/A lido em quéchua emociona.

Ao longo de toda a trajetória mostrada por Llosa entre festas e favelas tipicamente peruanas, com um belo contraste das montanhas e do solo com papel-crepom e vestidos, a protagonista Fausta (a excelente atriz Magaly Solier)  tenta, de algum modo, proteger-se contra o mundo provocando-lhe nojo por um ato, no mínimo surreal. Uma espécie de odisséia feminina muito particular que carrega um medo irracional vindo do passado, e que parece tão impossível de ser enterrado como o cadáver da mãe.

No fundo, A Teta Assustada não fala sobre terrorismo ou mesmo sobre a cultura de festa permanente do Peru (sim, tudo aquilo é 100% verdade); a proposta que ficou pra mim, um dia depois, é de pensar como alguém pode se libertar do Mal e se deixar incorporar ao mundo de novo, quando a visão inicial dele foi de horror. Cena final linda, que me fez lembrar da minha própria emoção de estar no Peru, um eterno deserto colorido.

Visto no Cinema da Fundação

Anúncios

Uma resposta para “A Teta Assustada

  1. Vi o filme, e apesar de esperar a tradicional forma de se relatar a época de terror, posso dizer que fui surpreendida com uma diferente descrição. Para que mais pessoas fiquem tentadas a conferir, confirmo o quanto é bela a maneira com a qual se mostra o medo e a superação dele. Vale a pena ver!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s